Iá: Cantora mineira grava seu 1º disco “Esquerdo Direito”.

A cantora Iá (22), realizou no dia 31 de março, no Unibes Cultural,  o show do pré-lançamento do seu primeiro disco “Esquerdo Direito”. O álbum reúne canções com influências de vários estilos musicais, fazendo um tour pelo Rock, Samba, Baião, MPB e Jazz, ritmos latinos e afros, como Bolero e Ijexá, intercalados com elementos do Pop e Groove.

Na parte instrumental, o som é uma mistura de guitarras, acordeom, teclados, mellotron e viola. O show teve a direção artística de Cláudia Fier e Ângela Doria.

No repertório do show estão às músicas do álbum “Esquerdo Direito”, como os novos arranjos para Cérebro Eletrônico (Gilberto Gil), Como 2 e 2 (Caetano Veloso), Geraldino e Arquibaldos (Gonzaguinha), Mentiras (Adriana Calcanhoto), Otherside (Red Hot ChilliPepers), as inéditas Bailarina e a faixa título Esquerdo Direito, ambas compostas por Marília Duarte. No show, IÁ interpreta, ainda, Samba e Amor (Chico Buarque), Milagre dos Peixes (Milton Nascimento e Fernando Brant), além de textos de Paulo Leminski, Cecília Meireles e Guimarães Rosa.

Natural de Mantena-Minas Gerais, foi registrada como Iasmin Souza, iniciando aos 6 anos sua trajetória na música como cantora. Aos 13 começou a fazer aulas de piano erudito, o que a incentivou ainda mais a entrar no universo musical com bastante seriedade, e aos 16 já participava profissionalmente do cenário musical de sua cidade.

Em 2012 mudou-se para a cidade de São Paulo e ingressou no curso superior de música popular pela Faculdade Santa Marcelina, e começou a fazer aulas de canto com a renomada professora Tutti Baê. No mesmo ano começou a cantar em casas de jazz na Vila Madalena com o repertório formado por samba, bossa-nova e jazz, sempre buscando se aprofundar na interpretação de clássicos de grandes compositores como Tom Jobim e Chico Buarque, e se espelhando em intérpretes consagradas como Ella Fitzgerald e Elis Regina sem perder sua individualidade.

A cantora participou de um projeto com o renomado guitarrista Fernando Corrêa, onde apresentavam um show com repertório composto por canções de compositores como Djavan, Toninho Horta, João Gilberto e Milton Nascimento.

O projeto intitulado “Iasmin Souza e Fernando Corrêa quarteto” apresentava músicas do cancioneiro brasileiro explorando sonoridades diversas com interpretações e arranjos originais na formação de voz, guitarra, baixo e bateria. Esse projeto não existe mais.

Iá deixa um recado para o pessoal:

“Está no ar “Cérebro Eletrônico”, single do meu primeiro disco, “Esquerdo Direito”! A música composta por Gilberto Gil, uma das minhas principais influências, ganhou novo arranjo no meu trabalho de estreia, com direção musical do produtor Peter Farrell. Cérebro Eletrônico é crítica, atual e questiona nossa relação com a tecnologia e, demos a ela, uma estética moderna em relação a versão original!

O álbum “Esquerdo Direito” já está disponível em todas as plataformas digitais e lojas físicas, com distribuição da Tratore.”

A cantora se apresenta acompanhada da sua banda, formada por Peter Farrell (violão), Carlinhos Noronha (baixo), Eduardo Marques (bateria) e Guilherme Ribeiro (teclado e acordeom).

Spotify​ / Deezer​ / Google Play​ / iTunes​ / Pops Discos​

Facebook: https://www.facebook.com/iamusica/

Radio Shiga by Cleo Oshiro Oficial Page: http://wp.radioshiga.com/programacao/

COMPARTILHE
Artigo anteriorCresce pedido de boicote contra a United Airlines, por agressão a passageiro
Próximo artigoFilipinas: Líder do grupo Abu Sayyaf, que decapitou alemão, morto em tiroteio
Cleo Oshiro

Sou a Cleo Oshiro, uma mineira que no ano de 2002 optou por viver no Japão com a família. Em 2010 a Revista GVK Internacional no Brasil, especializada em karaokê, me descobriu no Orkut e através da minha paixão pela música e karaokê, decidiram fazer uma matéria sobre minha vida aqui no Japão, afinal foi aqui na cidade de Kobe que ele surgiu e se espalhou pelo mundo. Com a repercussão da matéria, eles me convidaram para ser a Correspondente Internacional da revista no Japão e aceitei o desafio e não parei mais. Fui Colunista Social por 2 anos no Portal Mie/Japão, da Revista Baladas Internacional/ Suiça, na BDCiTV/EUA e na Revista Biografia/ Brasil, realizando entrevistas com várias personalidades do meio artístico. Minhas matérias são para divulgar o trabalho dos artistas, sem apelos sensacionalistas, mesmo porque meu foco é mostrar a imensidão de talentos espalhados pelo mundo sejam famosos ou não.
Atualmente faço parte da equipe da Rádio Shiga, onde faço matérias artísticas e sou a idealizadora do programa musical The Best Of Brazilian Music em parceria com o Omote-san. O programa foi suspenso devido problemas interno, mas o tempo em que esteve no ar levava a música brasileira à outros países da Asia. O programa The Best Of Brazilian Music era apresentado em inglês pela DJ Shine Dory, uma filipina apaixonada pela MPB e Bossa Nova. A escolha pelo idioma foi para alcançar japoneses e estrangeiros que vivem no Japão, já que inglês é um idioma universal e os brasileiros já contavam com o acesso as informações dos artistas através das matérias publicadas por mim no site