Duo Santoro: Gêmeos lançam seu segundo CD com participações especiais.

Duo Santoro lança seu segundo CD, na Sala Cecília Meireles, no dia 19 de maio, na Cidade das Artes, dia 21 de maio. Com participações especiais de Cristina Braga (harpa), José Staneck (harmônica) e Ana Letícia Barros (pandeiro), “Paisagens Cariocas” reúne obras da MPB e da música clássica para dois violoncelos escritas por compositores que se inspiraram no Rio de Janeiro, como Tom Jobim, Ernesto Nazareth, Ronaldo Miranda, Ricardo Tacuchian e Sergio Roberto de Oliveira, que também assina a produção do CD.

Duo Santoro e Ana Letícia Barros

Após quatro anos de sua estréia no meio fonográfico, com o elogiado CD “Bem Brasileiro”, os gêmeos violoncelistas Paulo e Ricardo Santoro, integrantes da Orquestra Sinfônica Brasileira, voltam a causar alvoroço sonoro, agora com o segundo disco em quase 30 anos de carreira. Novamente com produção de Sergio Roberto de Oliveira, o duo lança o CD “Paisagens Cariocas” (A Casa Discos / Tratore), que contou com participações especiais de José Staneck (harmônica), Cristina Braga (harpa) e Ana Letícia Barros (pandeiro), e, no Rio, vai ganhar um lançamento duplo, com dois concertos: na sexta-feira, dia 19 de maio, às 20h, na Sala Cecília Meireles, e no domingo, dia 21, às 17h, na Cidade das Artes.

O novo disco abre com Sandrino no Choro,  homenagem do compositor e contrabaixista Adriano Giffoni ao pai dos irmãos, Sandrino Santoro. O violinista Oswaldo Carvalho dedica a suíte “Paisagens Cariocas” aos gêmeos, dando nome ao disco. Com participação da harpista Cristina Braga e arranjo de Ricardo Medeiros, o duo grava Dindi, de Tom Jobim, anunciando o flerte com a música popular, característica que se evidencia até o final do disco. O carioca Ronaldo Miranda contribui com outra peça dedicada ao Duo Santoro, Diálogos, de dois movimentos complementares, Preâmbulo e Desafio, um tenso, contrapontístico, o outro impetuoso, homofônico.

Em arranjo de David Ganc, escuta-se Misturada, composição do cantor paraibano Geraldo Vandré e do percussionista catarinense Airto Moreira. Heitor Villa-Lobos comparece com Melodia Sentimental, aqui com participação especial do gaitista José Staneck. Outro compositor nascido no Rio, Sergio Roberto de Oliveira, produtor do CD, também dedica sua obra, Aos Santos Oro, aos gêmeos violoncelistas. De Ernesto Nazareth, Brejeiro traz ainda o pandeiro de Ana Letícia Barros, enquanto Pedro e Marcela, de Dimitri Cervo, se apresenta como uma cinematográfica cantiga de ninar que leva os nomes dos filhos dos irmãos Santoro.

Em Mosaicos II, o compositor Ricardo Tacuchian apresenta parte de um ciclo inspirado nas artes visuais e escrito para diversas formações. Outro “standard” carioca, o choro Brasileirinho, de Waldir Azevedo, traz de volta Ana Letícia no pandeiro. O disco chega ao fim com A Bênção, Sandrino, escrita por Leandro Braga, a segunda homenagem no segundo ao pai dos Santoro.

Considerado pelo jornal O Globo como “um dos maiores sucessos da música erudita brasileira”, o Duo Santoro é o único duo de violoncelos em atividade permanente no Brasil. Desde a sua estreia em 1990, já se apresentou nas principais salas de concerto de todo o país. Seus recitais incluem um leque eclético de estilos, que vai do erudito ao popular. São Mestres pela UFRJ e pela UNIRIO e pertencem aos quadros da “Orquestra Sinfônica Brasileira“ e da “Orquestra Sinfônica da UFRJ“, onde já se apresentaram várias vezes como solistas, além de participarem de outras formações camerísticas distintas, tais como trios, quartetos e outros duos.

Uma das principais metas do Duo Santoro é a divulgação da música brasileira. Para isso, contam com a colaboração de vários compositores, que dedicaram algumas de suas principais obras ao Duo. Nas comemorações de seus 20 anos, em 2010, se apresentaram em praticamente todo o Brasil e na República Dominicana, coroando o ano com um recital no famoso “Carnegie Hall” de Nova York. Em 2013, lançaram o seu primeiro CD, “Bem Brasileiro”, totalmente dedicado a compositores brasileiros do século XX e contemporâneos, obtendo grande repercussão na imprensa nacional e internacional.

SERVIÇO: DUO SANTORO faz dois concertos de LANÇAMENTO DO CD “PAISAGENS CARIOCAS”. (Paulo e Ricardo Santoro, violoncelos).
19/05, sexta-feira – Sala Cecília Meireles
Horário: 20h
Ingressos: R$40,00 e R$20,00 (estudantes e idosos)

Endereço
: Rua da Lapa, 47 – Lapa, Rio de Janeiro – RJ

Telefone
(21) 2332-9223
Capacidade: 835 pessoas
21/05- domingo – Cidade das Artes – Teatro de Câmara
Horário: 17h
Ingressos: R$20,00 (inteira) e R$10,00 (estudantes e idosos)
Endereço: Av. das Américas, 5300 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – RJ
Telefone: (21) 3325-0102
Capacidade: 450 pessoas
Programa:
Sergio Roberto de Oliveira  – Aos Santos Oro*
Ronaldo Miranda – Diálogos*
Ricardo Tacuchian – Mosaicos II*
Heitor Villa-Lobos – O Trenzinho do Caipira (participação especial: José Staneck, harmônica)
Leandro Braga-  A Benção, Sandrino*
Adriano Giffoni – Sandrinho no Choro*
Oswaldo Carvalho –  Paisagens Cariocas*
Waldir Azevedo-  Brasileirinho (participação especial: Ana Letícia Barros, pandeiro)*
*Música dedicada ao Duo Santoro.*

Website: http://www.duosantoro.com.br/index2.html
Facebook: https://www.facebook.com/DuoSantoro
Youtube: https://www.youtube.com/user/duosantoro


Fábio Cezanne
Cezanne Comunicação – Assessoria de Imprensa em Cultura e Arte
21-99197-7465 / 21-3439-0145
www.cezannecomunicacao.com.br

Radio Shiga by Cleo Oshiro Oficial Page: http://wp.radioshiga.com/programacao/

COMPARTILHE
Artigo anteriorConselho de Segurança da ONU adotará novas sanções contra a Coreia do Norte
Próximo artigoBrasil: Advogado de Eike diz que novo bloqueio de bens impede pagamento de fiança
Cleo Oshiro
Sou a Cleo Oshiro, uma mineira que no ano de 2002 optou por viver no Japão com a família. Em 2010 a Revista GVK Internacional no Brasil, especializada em karaokê, me descobriu no Orkut e através da minha paixão pela música e karaokê, decidiram fazer uma matéria sobre minha vida aqui no Japão, afinal foi aqui na cidade de Kobe que ele surgiu e se espalhou pelo mundo. Com a repercussão da matéria, eles me convidaram para ser a Correspondente Internacional da revista no Japão e aceitei o desafio e não parei mais. Fui Colunista Social por 2 anos no Portal Mie/Japão, da Revista Baladas Internacional/ Suiça, na BDCiTV/EUA e na Revista Biografia/ Brasil, realizando entrevistas com várias personalidades do meio artístico. Minhas matérias são para divulgar o trabalho dos artistas, sem apelos sensacionalistas, mesmo porque meu foco é mostrar a imensidão de talentos espalhados pelo mundo sejam famosos ou não. Atualmente faço parte da equipe da Rádio Shiga, onde faço matérias artísticas e sou a idealizadora do programa musical The Best Of Brazilian Music em parceria com o Omote-san que abraçou esse projeto e está levando a música brasileira à outros países da Asia. Como para a música não existem fronteiras, abrimos espaço no programa para intérpretes de outras nacionalidades e assim difundir o programa em outros países. O programa The Best Of Brazilian Music é apresentado em inglês pela DJ Shine Dory, uma filipina apaixonada pela MPB e Bossa Nova. A escolha pelo idioma é para alcançar japoneses e estrangeiros que vivem no Japão, já que inglês é um idioma universal e os brasileiros já tem acesso as informações dos artistas através das matérias publicadas por mim no site.