Brasil libera vistos para estudantes de países de língua portuguesa

Em encontro com deputadas da Rede de Mulheres da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) no Palácio do Planalto, em Brasília, o presidente Michel Temer assinou nesta quarta-feira (5) a ratificação do acordo para a concessão de vistos aos estudantes da CPLP.

Image © (Presidente do Brasil, Michel Temer em encontro com deputadas da Rede de Mulheres da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) no Palácio do Planalto | José Cruz/Agência Brasil via https://br.sputniknews.com) Brasil libera vistos para estudantes de países de língua portuguesa - Apr/2017

Brasil libera vistos para estudantes de países de língua portuguesa.

Em encontro com deputadas da Rede de Mulheres da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) no Palácio do Planalto, em Brasília, o presidente Michel Temer assinou nesta quarta-feira (5) a ratificação do acordo para a concessão de vistos aos estudantes da CPLP.

O acordo, aprovado pelo Congresso Nacional, prevê que os nove países da Comunidade: Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, República Democrática de São Tomé e Príncipe e a República Democrática do Timor-Leste, adotem as mesmas regras de emissão do visto para estudantes.

Para o presidente Michel Temer, a medida além de mostrar que o Brasil está aberto ao mundo, demostra ainda a vontade do Brasil de estreitar os laços de diálogo e cooperação com os países de língua portuguesa favorecendo o desenvolvimento econômico, técnico e social.

“Nós estamos na verdade facilitando a circulação dos estudantes dentro da CPLP.  É uma medida que favorecerá o desenvolvimento econômico, educacional, técnico e social de outros países. É interessante observar que esse ato tem uma significação maior do que a simples assinatura, porque em tempos que ressurgem no cenário internacional tendências isolacionistas nossa resposta por este ato é mais integração, mais cooperação e mais diálogo.”

A assinatura do acordo aconteceu paralelamente a conferência organizada pelas deputadas na Câmara, que se encerra nesta quarta-feira (5). O evento teve como objetivo promover um debate e intercâmbio de ideias para dinamizar a rede de Mulheres da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).